APPM, Governo do Piauí e IBD planejam implantação de consórcios entre municípios

-

O presidente da Associação Piauiense de Municípios (APPM), Gil Carlos, encontrou-se na tarde desta quarta-feira (8), com o secretário de Estado da Administração, Franzé Silva, a superintendente de Parcerias Público-Privadas e Concessões, Viviane Moura, e o diretor presidente do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento (IBD), Alex Ribeiro, para tratar da implantação de consórcios entre municípios nos territórios de desenvolvimento do Piauí. O piloto desse projeto deve ser lançado já no mês que vem.

Alex Ribeiro explica que o IBD é uma entidade sem fins lucrativos, que tem como objetivo precípuo a defesa e valorização dos direitos sociais.

“O IBD atua em parceria com os órgãos governamentais, iniciativa privada e o terceiro setor, prestando serviços e desenvolvendo soluções para a concretização de políticas públicas voltadas para as áreas de interesse social. Pretendemos atuar no Piauí nesta seara e levar investimentos da iniciativa privada através das PPPs”, relata.

Segundo ele, para ter viabilidade, um consórcio entre municípios deve ter por volta de 10 participantes, envolvendo uma área ou que seja multifinalitário.

O secretário Franzé Silva afirma que é de interesse do governador Wellington Dias promover o desenvolvimento dos municípios. “Pretendemos dar apoio aos municípios através dos territórios de desenvolvimento regionais e a APPM é um forte vetor para que essa parceria dê certo”, completa.

A intenção é que sejam escolhidos três territórios como piloto, escolhendo uma ou mais áreas de interesse dos municípios para criar consórcios semelhantes aos existentes em Minas Gerais, estado onde o modelo é exitoso.

O presidente da APPM revela que a expectativa é positiva para que a iniciativa dê certo no Piauí. “Necessitamos de soluções inteligentes, que modernizem os municípios e proporcionem o desenvolvimento sustentável, formando um corpo técnico especializado nos municípios. A APPM está disposta a ser um desses agentes promotores e temos capilaridade e liderança para mobilizar os gestores para isso”, finaliza.

FONTE: ASCOM/APPM